Comemore o 16º aniversário do OSM!

O 16º aniversário do OpenStreetMap será comemorado no dia 8 de agosto de 2020! Imagem: Dados fictícios do mapa renderizados com o estilo padrão do osm.org (osm-carto). CC-BY-SA 3.0, marcas registradas aplicáveis.

No sábado, 8 de agosto de 2020,
celebraremos 16 anos de OpenStreetMap!

Planejando uma festa ou mapatona online?

Você pode usar o servidor de vídeo BigBlueButton da Fundação OpenStreetMap! Para obter uma conta gratuita e sua própria sala de vídeo, inscreva-se.

  • Você pode usar sua sala de vídeo mesmo após o aniversário, para qualquer evento relacionado ao OSM.
  • Os membros da comunidade em ambientes de baixa largura de banda podem se beneficiar do uso das configurações de baixa largura de banda do BigBlueButton.
  • Por favor, adicione seu evento ao wiki do OSM! Se a edição da wiki não é sua opção, envie um e-mail para communication@osmfoundation.org com os detalhes do seu evento e nós o adicionaremos 🙂

Outras idéias

  • Publique por que você ama o OpenStreetMap. Mais tarde publicaremos uma coleção de mensagens 🙂
  • Poste uma foto sua segurando uma mensagem escrita 🙂
  • Use a hashtag #OpenStreetMap16 nas mídias sociais
  • Faça/encomende um bolo de aniversário. Veja exemplos anteriores de bolos OSM para inspiração. Não se esqueça da atribuição!
  • Se suas fotos forem acompanhadas do texto “CC-BY-SA 2.0” (ou outra licença aberta), podemos adicioná-las à wiki do OSM (ou fique à vontade para adicioná-los você mesmo! ~ registre-se aqui).
  • Você tem mais idéias? Compartilhe-os nos comentários 🙂

Junte-se a nós!

A comemoração do aniversário da criação do OpenStreetMap é realizada no dia 9 de agosto ou aproximadamente, que é o aniversário do registro do nome de domínio do OpenStreetMap.org. O conceito do OpenStreetMap é anterior ao registro do nome de domínio, mas parece uma data de aniversário adequada 🙂

Seja notificado sobre novas postagens do blog: Assine o feed RSS!

Deseja traduzir este e outras publicações do blog no seu idioma ..? Por favor, envie um e-mail paracommunication@osmfoundation.orgcom o assunto: Helping with translations in [seu idioma]

Fundação OpenStreetMap é uma organização sem fins lucrativos, formada no Reino Unido para apoiar o projeto OpenStreetMap. Dedica-se a incentivar o crescimento, o desenvolvimento e a distribuição de dados geoespaciais gratuitos para uso e compartilhamento por qualquer pessoa. A Fundação OpenStreetMap possui e mantém a infra-estrutura do projeto OpenStreetMap, é financeiramente suportada por taxas de associação e doações, e organiza os eventos anuais, internacionais como a conferência State of the Map. Não temos funcionários em tempo integral e o apoio é feito através do projeto OpenStreetMap no trabalho de nossos voluntários do Grupo de trabalho. Por favor, considere se tornar um membro e leia sobre o nosso programa de isenção de taxas.

OpenStreetMap foi fundada em 2004 e é um projeto internacional para criar um mapa livre do mundo. Para fazer isso, nós, milhares de voluntários, coletamos dados sobre estradas, ferrovias, rios, florestas, edifícios e muito mais em todo o mundo. Nossos dados de mapa podem ser baixados gratuitamente por todos e usados para qualquer finalidade – incluindo uso comercial. É possível produzir seus próprios mapas que destacam certos recursos, calcular rotas etc. O OpenStreetMap é cada vez mais usado quando se precisa de mapas que possam ser atualizados com muita rapidez ou facilidade.

ÖPNVKarte, uma nova camada em destaque em www.openstreetmap.org

ÖPNVKarte, uma nova camada em destaque no osm.org. Camada de cortesia por MeMoMaps.

O OpenStreetMap.org agora possui uma nova camada de mapa em destaque, exibindo nossos dados avançados de uma maneira diferente: ÖPNVKarte.

ÖPNVKarte é um mapa de transporte público que exibe rotas de transporte público de trens, bondes, trilhos leves, ônibus, balsas, metrôs e também pontos de interesse para viajantes de transporte público. Melchior Moos, o criador da camada, espera que a inclusão no site global “ajude e recompense os mapeadores de todo o mundo, tornando seus esforços de mapeamento de transporte público mais visíveis”.

A chave do mapa ÖPNVKarte pode ser encontrada no site da ÖPNVKarte https://öpnvkarte.de (also OpenBusMap.org). Para quem quer saber o nome, é derivado do alemão para “Mapa de transportes públicos”.

O ÖPNVKarte já está em destaque em sites como: openstreetmap.de, openstreetmap.no, Mappa-Mercia, Facilmap , OSM inspector e em alguns aplicativos móveis.

A camada ÖPNVKarte é uma adição a estas camadas em destaque:

  • Standard(OpenStreetMap Carto), que é a camada padrão no osm.org
  • Cycle Map(camada de cortesia por Andy Allan),
  • Transport Map(camada de cortesia por Andy Allan)
  • Humanitarian (camada de cortesia por HOT OSM, hospedado por OSM França)

O Grupo de trabalho de operações OSM está interessado em novas camadas em destaque que destacam diferentes aspectos do OpenStreetMap e você pode ler sobre os critérios aqui.

Grupo de trabalho de operações OSM

Deseja traduzir este e outras publicações do blog no seu idioma ..? Por favor, envie um e-mail paracommunication@osmfoundation.orgcom o assunto: Helping with translations in [seu idioma]

Fundação OpenStreetMap é uma organização sem fins lucrativos, formada no Reino Unido para apoiar o projeto OpenStreetMap. Dedica-se a incentivar o crescimento, o desenvolvimento e a distribuição de dados geoespaciais gratuitos para uso e compartilhamento por qualquer pessoa. A Fundação OpenStreetMap possui e mantém a infra-estrutura do projeto OpenStreetMap, é financeiramente suportada por taxas de associação e doações, e organiza os eventos anuais, internacionais como a conferência State of the Map. Não temos funcionários em tempo integral e o apoio é feito através do projeto OpenStreetMap no trabalho de nossos voluntários do Grupo de trabalho. Por favor, considere se tornar um membro e leia sobre o nosso programa de isenção de taxas.

OpenStreetMap foi fundada em 2004 e é um projeto internacional para criar um mapa livre do mundo. Para fazer isso, nós, milhares de voluntários, coletamos dados sobre estradas, ferrovias, rios, florestas, edifícios e muito mais em todo o mundo. Nossos dados de mapa podem ser baixados gratuitamente por todos e usados para qualquer finalidade – incluindo uso comercial. É possível produzir seus próprios mapas que destacam certos recursos, calcular rotas etc. O OpenStreetMap é cada vez mais usado quando se precisa de mapas que possam ser atualizados com muita rapidez ou facilidade.

Nova licença para os mosaicos de “estilo padrão” do openstreetmap.org

Um dos produtos importantes da comunidade OpenStreetMap é a camada de mapa de estilo padrão em openstreetmap.org. Esta foi licenciada nos termos do CC BY-SA 2.0 provavelmente desde que foi criada pela primeira vez. Na época em que os dados do OpenStreetMap foram licenciados nos mesmos termos, porém há 8 anos atrás quando mudamos a licença de dados para o ODbL 1.0 não mudamos a licença de azulejos, deixando-a como está.

Ao longo dos anos isto levou a uma situação em que o uso dos “mosaicos” (as imagens individuais que compõem o mapa exibido) foi sujeito a mais restrições legais do que o necessário e inibiu o uso das imagens em muitos projetos que de outra forma estariam completamente em ordem. O absurdo da situação pode ser mais claro se você considerar que você pode tomar o CC0 “licenciado” estilo de mapa, dados OSM e produzir as mesmas imagens sendo restritas apenas pelos termos do ODbL para “Trabalhos produzidos”.

Há muitos anos ficou claro que a situação era insustentável, criando atritos com terceiros (por exemplo, o PLOS One) sem uma boa razão e que deveríamos passar para uma atribuição apenas de licença. No entanto, a principal pergunta que o grupo de trabalho de licenciamento (LWG) não havia respondido foi: “qual licença os mosaicos deveriam ter no futuro? Considerando que as licenças são um centavo a dúzia, você assumiria que isso não seria um problema, porém fora das licenças em uso por entidades governamentais (isto é, o OGL e derivados), não há nenhuma licença popular e bem conhecida de “atribuição apenas” em uso e queríamos evitar criar a nossa própria, se possível.

Em 2019 apresentamos ao conselho da Fundação OpenStreetMap uma proposta para mudar para a licença CC BY 4.0, juntamente com uma renúncia àqueles termos que vão além da exigência de atribuição. Nosso raciocínio era que seria preferível usar um rótulo bem conhecido e estaríamos renunciando a termos que tanto os licenciadores quanto os licenciados em geral ignoram, portanto, mesmo que as complexidades egais não fossem entendidos, as coisas sairiam bem.

A proposta não havia sequer sido discutida pela diretoria quando foi recebida com uma oposição maciça da comunidade. Enquanto o LWG acredita que o raciocínio por trás da oposição está incorreto, nós reapresentamos a proposta à diretoria no início deste ano, desta vez simplesmente declarando que os mosaicos deveriam ser licenciadas como um “trabalho produzido” ODbL, sem termos adicionais aplicados. Isto já havia sido discutido como uma alternativa possível e parece ser uma solução bem aceita para a questão. O texto legal relevante pode ser encontrado em 4.3 do ODbL https://opendatacommons.org/licenses/odbl/1-0/index.html e essencialmente só requer atribuição de uma forma adequada.

No mês passado, a diretoria aceitou a proposta e colocou a nova licença em vigor a partir de 1º de julho de 2020. Embora possamos alterar imediatamente o texto na versão em inglês da página “Direitos autorais” no openstreetmap.org , as traduções ficarão um pouco atrasadas e pedimos a todos um pouco de paciência até que tudo tenha sido adaptado.

Simon Poole do grupo de trabalho de licenciamento


Deseja traduzir este e outras publicações do blog no seu idioma ..? Por favor, envie um e-mail para communication@osmfoundation.org com o assunto: Helping with translations in [seu idioma]

A Fundação OpenStreetMap é uma organização sem fins lucrativos, formada no Reino Unido para apoiar o projeto OpenStreetMap. Dedica-se a incentivar o crescimento, o desenvolvimento e a distribuição de dados geoespaciais gratuitos para uso e compartilhamento por qualquer pessoa. A Fundação OpenStreetMap possui e mantém a infra-estrutura do projeto OpenStreetMap, é financeiramente suportada por taxas de associação e doações, e organiza os eventos anuais, internacionais como a conferência State of the Map. Não temos funcionários em tempo integral e o apoio é feito através do projeto OpenStreetMap no trabalho de nossos voluntários do Grupo de trabalho. Por favor, considere se tornar um membro e leia sobre o nosso programa de isenção de taxas.

OpenStreetMap foi fundada em 2004 e é um projeto internacional para criar um mapa livre do mundo. Para fazer isso, nós, milhares de voluntários, coletamos dados sobre estradas, ferrovias, rios, florestas, edifícios e muito mais em todo o mundo. Nossos dados de mapa podem ser baixados gratuitamente por todos e usados para qualquer finalidade – incluindo uso comercial. É possível produzir seus próprios mapas que destacam certos recursos, calcular rotas etc. O OpenStreetMap é cada vez mais usado quando se precisa de mapas que possam ser atualizados com muita rapidez ou facilidade.

Comunicado de imprensa conjunto OSMF e GraphHopper: Lançamento da GraphHopper Routing Engine 1.0

Nota: A Fundação OpenStreetMap e a GraphHopper publicam esse comunicado de imprensa conjunto devido à qualidade de Membro Corporativo Gold da GraphHopper GmbH. Se você quiser ser um membro corporativo OSMF, afilie-se em https://join.osmfoundation.org/corporate-membership/

No dia 25 de maio foi anunciado o lançamento da versão 1.0 do motor de roteirização de código aberto GraphHopper. A primeira versão, 0.1, foi lançada em 2013 e desde então foi amadurecendo, tornando-se uma solução integrada ao openstreetmap.org desde o final de 2014, e hoje é utilizada por milhares de empresas ao redor do mundo.

A nova versão contém uma funcionalidade de rotas alternativas rápidas, assim como uma roteirização customizável que permite que o usuário modifique o comportamento de roteirização mesmo sem conhecimento de programação.

Nova funcionalidade do GraphHopperRouting Engine: Rotas Alternativas Rápidas
Roteirização customizável: Aqui o modo bike é forçado a preferir rotas oficiais de bicicleta ainda que isso represente um desvio considerável. Outra aplicação seria para utilização de bicicleta de carga, em que propriedades adicionais como largura da via são levadas em conta.

Para uma demo e mais detalhes sobre as novas funcionalidades você pode acessar o anúncio completo em graphhopper.com (EN)

A GraphHopper GmbH tem um papel chave na comunidade GraphHopper. A missão da GraphHopper GmbH é construir todas as camadas do software de roteirização do futuro, com o máximo possível de software de código aberto, e utilizando dados abertos, como OpenStreetMap. A GraphHopper GmbH apóia o projeto OpenStreetMap através do patrocínio do serviço de roteirização para a openstreetmap.org, da utilização e aprimoramento dos dados, assim como através de divulgação. Desde 2018 a GraphHopper GmbH é também um Membro Corporativo Gold da OSMF.

O que é o GraphHopper
O GraphHopper Routing Engine é um projeto de software de código aberto iniciado em 2012. A GraphHopper GmbH é uma empresa fundada em 2016 na Alemanha para dar suporte ao desenvolvimento de seus projetos de código aberto como o Motor de Roteirização GraphHopper e jspirit.

A roteirização GraphHopper está integrada ao www.openstreetmap.org, junto com a roteirização OSRM.

O que é a OpenSteetMap
O OpenStreetMap foi fundado em 2004 e é um projeto internacional para criar um mapa aberto do mundo. Para tanto, nós, milhares de voluntários, coletamos dados do mundo inteiro sobre vias, malha ferroviária, rios, florestas, edificações e muito mais. Nossos dados podem ser baixados gratuitamente e utilizados para qualquer finalidade – incluindo o uso comercial. É possível produzir seus próprios mapas que destaquem determinadas características, para calcular rotas, etc. OpenStreetMap é usado quando é preciso trabalhar com mapas que podem ser rápida e facilmente atualizados

O que é a Fundação OpenStreetMap
A Fundação OpenStreetMap é uma organização sem fins lucrativos, formada para apoiar o Projeto OpenStreetMap. Ela é dedicada a encorajar o crescimento, desenvolvimento e distribuição de dados geoespaciais livres para que qualquer pessoa os utilize e compartilhe. A Fundação OpenStreetMap é proprietária e mantém a infraestrutura do projeto OpenStreetMap, é financiada por taxas de associação e doações, e organiza a conferência internacional anual State of the Map. Ela não mantém funcionários em tempo integral e dá suporte ao projeto OpenStreetMap através dos Grupos de Trabalho voluntários. Por favor, considere tornar-se membro da Fundação.

Tradução do texto em inglês por Estela Sakihara

State of the Map 2020 – Convocação para envio de pôsteres

Envie um pôster hoje!

Assim como em conferências anteriores, nós adoramos saber o que tem sido feito com os dados OpenStreetMap, e como o lema para este ano também indica “Arte do Mapa” nós gostaríamos de ver mais. Portanto, nós convidamos vocês a participarem da nossa mostra de pôsteres para o State of the Map virtual 2020!

Seu poster pode mostrar como a sua região está mapeada, pode apresentar um estilo original, ou um novo mapa. Pode focar em um projeto comunitário ou estatísticas pertinentes, ou ainda ser um poster explicando e convidando as pessoas para o projeto OpenStreetMap. O importante é que seja sobre o OSM. Também estamos aceitando pôsteres acadêmicos sobre pesquisas relacionadas aos dados OpenStreetMap.

Precisa de mais inspiração? Dê uma olhada nos pôsteres de 2019.

Regras para inscrição

  • O pôster deve ter tamanho A0 (841 x 1189mm)
  • O pôster deve estar relacionado com o OpenStreetMap
  • O pôster deve ter dados abertos, ser inovador e de autoria própria e transparente (sem cópia)
  • O pôster deve ser um trabalho próprio (individual, de uma equipe ou instituição)
  • O pôster deve estar sob licença aberta (CC-BY-SA 3.0 ou posterior ou CC0 🙂 )
  • Máximo de 2 inscrições por pessoa, equipe ou instituição

Como se inscrever

  • Carregue seu pôster para a OSM Wiki
  • Tamanho máximo de arquivo 30-40 MB
  • Formato PDF
  • Por favor, envie um e-mail para sotm@openstreetmap.org com uma descrição do seu pôster, como por exemplo o histórico do seu projeto, ou o que você considerar importante mencionar sobre o pôster – tudo o que você mencionaria ao mostrá-lo. Nós publicaremos o texto junto com o poster no site SotM https://2020.stateofthemap.org/calls/posters/
  • Por favor, cite também no e-mail o link em que carregou o pôster, para que possamos saber qual é o seu.

Cronograma e Prazos

  • Início: 10 de maio de 2020
  • Prazo final: 30 de junho de 2020

A equipe SotM espera escolher 20 pôsteres que serão publicados no nosso site e em alguns outros canais SotM sob CC BY SA 3.0 (ou posterior)

O Grupo de Trabalho State of The Map

Tradução do texto em inglês por Estela Sakihara.


Você quer traduzir este ou outros posts no seu idioma? Por favor, envie um e-mail para communication@osmfoundation.org com o assunto: Helping with translations in [seu idioma]

TheA conferência State of the Map é a conferência internacional anual OpenStreetMap, organizada pela OpenStreetMap Foundation. A Fundação OpenStreetMap é uma organização sem fins lucrativos, criada no Reino Unido para apoiar o Projeto OpenStreetMap. Ela é dedicada a encorajar o crescimento, desenvolvimento e distribuição de dados geoespaciais gratuitos para uso e compartilhamento de todos. A Fundação OpenStreetMap possui e mantém a infraestrutura do projeto OpenStreetMap, e você pode contribuir torando-se um membro. O Comitê Organizador State of the Map é um dos nossos Grupos de Trabalho voluntários.

O OpenStreetMap foi fundado em 2004 e é um projeto internacional para criar um mapa aberto do mundo. Para tanto, nós, milhares de voluntários, coletamos dados do mundo inteiro sobre vias, malha ferroviária, rios, florestas, edificações e muito mais. Nossos dados podem ser baixados gratuitamente e utilizados para qualquer finalidade – incluindo o uso comercial. É possível produzir seus próprios mapas que destaquem determinadas características, para calcular rotas, etc. O OpenStreetMap é usado quando é preciso trabalhar com mapas que podem ser rápida e facilmente atualizados.

Anúncio da Convocação da Fundação OSM para Pedido de Microcrédito

2020 será o primeiro ano em que a Fundação OSM realizará o novo projeto de microcrédito. Nas próximas semanas, esperamos receber de vocês ideias de projetos audaciosos e de impacto social com o OpenStreetMap que poderão ganhar um microcrédito de até 5.000 euros. Receberemos uma grande variedade de projetos, com a mínima exigência de ter uma clara conexão com o OpenStreetMap.

O que é um microcrédito? No nosso caso, é uma pequena quantia de fundos concedida a candidatos para custear despesas diretas de um projeto. Para ter uma ideia de projetos bem-sucedidos, você pode consultar os premiados com o microcrédito em 2019 do Time Humanitarian OpenStreetMap (EN). Tenha em mente que a OSMF tem um foco mais amplo do que o setor humanitário, abrangendo nossa comunidade global, e receberá solicitações com qualquer foco relacionado ao OpenStreetMap. Nós encorajamos os candidatos a considerarem os valores centrais da declaração de missão da OSMF (EN) e a forma com que qualquer trabalho de microcrédito pode incorporá-los.

O Programa de Microcrédito da OSMF foca em propostas simples de crédito, e nós decidiremos rapidamente o que financiar. O nosso objetivo é evitar um processo longo e complicado de solicitações e decisão. Você deve submeter uma proposta curta e concisa, e nós planejamos anunciar os vencedores rapidamente.

Nós incentivamos envios individuais, de grupos e organizações que tenham uma ideia clara que desejem desenvolver. Cada projeto deve ser completado dentro de 12 meses a partir da concessão do microcrédito, nessa primavera. O microcrédito está aberto a todos os membros da OSMF, e podem ser enviados em qualquer idioma. Se você ainda não é membro da OSMF, pode requisitar (EN) a associação até a data do pedido do microcrédito, e tornar-se elegível a uma concessão de crédito. Favor observar que há um programa de contribuidores ativos que pode permitir que você ingresse na OSMF sem custo.

Tendo em vista a crise de saúde relacionada à COVID19, nós não escolheremos projetos que requeiram encontros e reuniões de grupo presenciais, apesar dessas ideias serem importantes para rodadas futuras.

O financiamento pode ser usado para uma variedade de propósitos. Você pode precisar de ferramentas e suprimentos para atividades de mapeamento, recursos para material de treinamento, despesas voltadas a tecnologia para uma série de mapathons virtuais, prêmios para um concurso de programação, mapeamento, ou redação online, e muito outros exemplos. Use sua criatividade e não se limite aos exemplos.

Nós o encorajamos a consultar sua comunidade OpenStreetMap local ao planejar uma solicitação de microcrédito, e se certificar de que você siga as diretrizes da comunidade no escopo do projeto. Se for aceito para um microcrédito, você será responsável pelo relatório de progresso, assinatura de um contrato de concessão, e cumprimento das regras detalhadas de microcrédito (EN). Recomendamos que seu projeto utilize o financiamento para permitir que o trabalho voluntário obtenha um impacto maior e mais forte do que teria sem o financiamento.

A convocação para a concessão de microcrédito será aberta em 19 de abril de 2020 e as solicitações serão aceitas até 10 de maio de 2020. Para enviar sua solicitação, visite a página OSM Wiki (EN) e clique em “Start your application” (“Inicie a sua solicitação”) para acessar o modelo. Ao completar, envie uma mensagem para microcréditos em osmfoundation.org. Nós também sugerimos compartilhar sua solicitação na osmf-talk quando for enviada. Se você precisar de ajuda com o processo de envio, fique à vontade para entrar em contato com o Comitê de Microcrédito. Se você não tiver tempo suficiente para preparar seu plano e solicitação, considere enviá-lo em uma eventual futura rodada de microcrédito.

Quando o período de envio for encerrado em 10 de maio, nós convidamos a comunidade para revisar a lista completa de solicitações e dar um retorno na página wiki. Nós também aceitaremos feedback por e-mail para microcréditos em osmfoundation.org e via osmf-talk.

Cronograma completo:

  • 19 de abril: abertura das inscrições para microcrédito
  • 10 de maio: data final para envio (23:59 Fuso Horário do Pacífico, USA).
  • 10 de maio – a definir: período de feedback da comunidade
  • Final de maio: anúncio dos premiados

Para mais detalhes, consulte as regras completas e orientações na OSM wiki e entre em contato conosco para quaisquer dúvidas em osmfoundation.org. Esta é a primeira vez que a OSMF está patrocinando tal atividade, e nós esperamos aprender juntos sobre como isso beneficiará nossa comunidade e como construir um programa de microcrédito transparente, efetivo e inclusivo para todos os envolvidos. Nós agradecemos a oportunidade de disponibilizar recursos para a comunidade e esperamos conhecer suas ideias nas próximas semanas.

Para mais detalhes, consulte as regras completas e orientações na OSM wiki e entre em contato conosco para quaisquer dúvidas em osmfoundation.org. Esta é a primeira vez que a OSMF está patrocinando tal atividade, e nós esperamos aprender juntos sobre como isso beneficiará nossa comunidade e como construir um programa de microcrédito transparente, efetivo e inclusivo para todos os envolvidos. Nós agradecemos a oportunidade de disponibilizar recursos para a comunidade e esperamos conhecer suas ideias nas próximas semanas.

Chris Beddow, Presidente do Comitê de Microcrédito da OSMF

Tradução por Estela Sakihara,
revisão por Eduardo Addad de Oliveira

Este posto também está disponível em Albanês Inglês Francês Espanhol Polonês

Deseja traduzir este e outros posts do blog no seu idioma ..? Por favor, envie um email para communication@osmfoundation.org com o assunto: Helping with translations in [seu idioma]

A Fundação OpenStreetMap é uma organização sem fins lucrativos, formada no Reino Unido para apoiar o projeto OpenStreetMap. Dedica-se a incentivar o crescimento, o desenvolvimento e a distribuição de dados geoespaciais gratuitos para uso e compartilhamento por qualquer pessoa. A Fundação OpenStreetMap possui e mantém a infra-estrutura do projeto OpenStreetMap, é financeiramente suportada por taxas de associação e doações, e organiza os eventos anuais, internacionais como a conferência State of the Map. Não temos funcionários em tempo integral e o apoio é feito através do projeto OpenStreetMap no trabalho de nossos voluntários do Grupo de trabalho. Por favor, considere se tornar um membro e leia sobre o nosso programa de isenção de taxas.

OpenStreetMap foi fundada em 2004 e é um projeto internacional para criar um mapa livre do mundo. Para fazer isso, nós, milhares de voluntários, coletamos dados sobre estradas, ferrovias, rios, florestas, edifícios e muito mais em todo o mundo. Nossos dados de mapa podem ser baixados gratuitamente por todos e usados para qualquer finalidade – incluindo uso comercial. É possível produzir seus próprios mapas que destacam certos recursos, calcular rotas etc. O OpenStreetMap é cada vez mais usado quando se precisa de mapas que possam ser atualizados com muita rapidez ou facilidade.

Compartilhe seus pensamentos sobre os pontos fortes, fracos e oportunidades e ameaças do OSM que o OSM enfrenta

Allan Mustard, o novo presidente do conselho da OSMF, está pedindo aos membros da comunidade OSM que compartilhem suas perspectivas sobre os pontos fortes, fracos e oportunidades e ameaças da OSM (SWOT) que a OSM enfrenta. Pontos fortes e fracos referem-se a facetas internas da OSM sobre as quais nós, a comunidade, temos controle. Oportunidades e ameaças são influências externas com as quais podemos e, em alguns casos, devemos lidar.

Compartilhe seus pensamentos nesta página:
https://wiki.openstreetmap.org/wiki/Pt:OSM_SWOT
(você precisa de uma conta wiki OSM – cadastre-se aqui)

Allan escreve:
“Uma prática usual na análise SWOT é “debater”. Existem duas regras de debate. Primeiro, nenhuma ideia é ruim. Todas as idéias são boas e podem ser adicionadas à lista. Estamos nessa fase, portanto, não importa quão louca ou incomum sua ideia possa ser, se você acredita que isso é um SWOT genuíno, anote-o. Depois, separaremos os bons dos menos bons. Segundo, nenhum ataque ad hominem (ou seja, pessoal). Se alguém colocar algo nesta página que você não gosta, expresse sua opinião educadamente mais tarde.

Você também pode traduzir a página inicial em outros idiomas e adicioná-la ao wiki do OSM. Se você não souber como, envie um e-mail para communication@osmfoundation.org

Os materiais de referência sobre esse tipo de análise estão na página da wiki.
A discussão sobre a análise pode ocorrer no wiki da OSM e nos diários da OSM.

Obrigado por participar 🙂

Grupo de Trabalho de Comunicação da OSM

Deseja traduzir este e outros posts do blog no seu idioma ..? Por favor, envie um email para communication@osmfoundation.org com o assunto: Helping with translations in [seu idioma]

A Fundação OpenStreetMap é uma organização sem fins lucrativos, formada no Reino Unido para apoiar o projeto OpenStreetMap. Dedica-se a incentivar o crescimento, o desenvolvimento e a distribuição de dados geoespaciais gratuitos para uso e compartilhamento por qualquer pessoa. A Fundação OpenStreetMap possui e mantém a infra-estrutura do projeto OpenStreetMap, é financeiramente suportada por taxas de associação e doações, e organiza os eventos anuais, internacionais como a conferência State of the Map. Não temos funcionários em tempo integral e o apoio é feito através do projeto OpenStreetMap no trabalho de nossos voluntários do Grupo de trabalho. Por favor, considere se tornar um membro e leia sobre o nosso programa de isenção de taxas.

OpenStreetMap foi fundada em 2004 e é um projeto internacional para criar um mapa livre do mundo. Para fazer isso, nós, milhares de voluntários, coletamos dados sobre estradas, ferrovias, rios, florestas, edifícios e muito mais em todo o mundo. Nossos dados de mapa podem ser baixados gratuitamente por todos e usados para qualquer finalidade – incluindo uso comercial. É possível produzir seus próprios mapas que destacam certos recursos, calcular rotas etc. O OpenStreetMap é cada vez mais usado quando se precisa de mapas que possam ser atualizados com muita rapidez ou facilidade.

Facilitando a adesão à Fundação OpenStreetMap

A adesão à Fundação OpenStreetMap costumava exigir sempre uma taxa de associação (£15 por ano, que você pode pagar por PayPal ou transferência bancária). No entanto, se você estiver envolvido no projeto OpenStreetMap e não puder pagar essa taxa de associação, ela poderá ser dispensada . Alguns OSMers vivem em um país sob sanção econômica ou embargo (e portanto, sem o PayPal). Outros estão em países onde os próprios custos de transferência bancária excedem o custo da associação. Outros vivem sob circunstâncias em que apenas essa taxa constituiria uma dificuldade financeira pessoal substancial. Um dos principais motivos do programa de Isenção de Taxa de Associação, é o desejo de ser mais representativo dos mapeadores de todo o mundo.

Para resolver isso, foi criado o Programa de Isenção de Taxa, que, para aqueles que se qualificarem, concederá uma Associação Associada à Fundação sem nenhum custo, sujeito a renovação anual.

Alguns motivos para ingressar na OSMF

Como membro da Fundação, você pode influenciar a direção futura do projeto,

Sem ser um membro, você ainda pode editar o OpenStreetMap, criando uma conta gratuita em https://www.openstreetmap.org e ajudando a Fundação ingressando em um dos Grupos de Trabalho .

Elegibilidade

Atualmente, você é elegível para solicitar uma isenção de taxa se:

  • Você é um mapeador ativo e é de um país que não possui transferência de dinheiro adequada.
  • Você é um mapeador ativo e o pagamento da taxa de associação representaria uma sobrecarga excessiva para você por causa de dificuldades financeiras

Observe que pode haver alterações após a Assembléia Geral Anual de 2019.

Idiomas

Você pode aplicar em um idioma diferente do inglês.

Onde encontrar mais informação

Leia o manual de isenção de taxa na wiki da OSM para descobrir como preencher os formulários, o procedimento e os links para os formulários.

Como ajudar

Obrigado.

Grupo de Trabalho para Membros

O programa de isenção de taxas foi desenvolvido sob a direção da Diretoria pelos voluntários do Grupo de Trabalho para Membros , com agradecimentos especiais a Joost Schouppe, Michael Spreng e Steve Friedl, que mantêm o trabalho regular com o Secretário.

Deseja traduzir este e outros posts do blog no seu idioma ..? Por favor, envie um email para communication@osmfoundation.org com o assunto: Helping with translations in [seu idioma]

A Fundação OpenStreetMap é uma organização sem fins lucrativos, formada no Reino Unido para apoiar o projeto OpenStreetMap. Dedica-se a incentivar o crescimento, o desenvolvimento e a distribuição de dados geoespaciais gratuitos para uso e compartilhamento por qualquer pessoa. A Fundação OpenStreetMap possui e mantém a infra-estrutura do projeto OpenStreetMap, é financeiramente suportada por taxas de associação e doações, e organiza os eventos anuais, internacionais como a conferência State of the Map. Não temos funcionários em tempo integral e o apoio é feito através do projeto OpenStreetMap no trabalho de nossos voluntários do Grupo de trabalho. Por favor, considere se tornar um membro e leia sobre o nosso programa de isenção de taxas.

Pesquisa pré-SotM2019 – números iniciais e reflexões dos membros do conselho

É difícil detectar padrões na enorme variedade de experiências e perspectivas nas respostas à pesquisa da comunidade OSM. O que está claro nas respostas de mais de 300 pessoas (obrigado a todos!) É que a comunidade é valorizada, importante e desejada; bem como complicado, e consome energia e tempo. Um ponto comum é a necessidade de mais apoio aos esforços de construção da comunidade. As idéias específicas para esse apoio variam muito, assim como quem e como organizar o esforço.

As comunidades variam de mapeadores isolados, que apenas veem outras pessoas editando no mapa, mas não se conectam online ou offline pessoalmente, a lugares com uma presença organizada formal completa. Mas uma organização não garante uma comunidade crescente, conectada e vibrante. A maioria dos lugares fica no meio, desde alguns amigos coordenando juntos até um grupo principal com ‘voar por mapeadores turísticos’, para lugares com reuniões regulares e conferências locais. O escopo do que as pessoas consideram sua comunidade varia de uma cidade ou região individual, a um país inteiro, passando a fazer parte de vários lugares. Muitos se sentem desconectados ou despreocupados com a “comunidade global”, embora alguns sintam que a comunidade global é sua comunidade, com questões e dinâmicas únicas. Os canais de comunicação que as pessoas preferem provavelmente crescerão apenas a partir da grande lista que já temos.

Sim, você pode dizer que qualquer pessoa que se incomode em responder a essa pesquisa seria uma amostra auto-selecionada tendenciosa e, claro, se importaria com a comunidade. Alguém que mapeia felizmente sem falar com ninguém não se importaria com uma pesquisa, e certamente há algumas pessoas que ficam felizes em editar o OSM sem conversar com outras pessoas. Porém, essas conexões da comunidade – online e offline pessoalmente – são amplamente aceitas como a chave para o que faz o OSM funcionar. Um grupo de pessoas desconectadas que editam um banco de dados sem se comunicarem falharia. Podemos fazer mais juntos do que separados. Os meios para conectar e apoiar todas essas comunidades são o grande desafio.

A seguir, apresentamos alguns dos números das perguntas quantitativas e algumas reflexões individuais do Conselho. Não prevemos que este seja o único post desta pesquisa; há muito o que trabalhar por aqui, provavelmente mais por vir.

Você pode ler e tirar suas próprias conclusões das respostas anônimas ao conjunto de perguntas narrativas sobre a comunidade; encontre aqueles compartilhados na parte inferior desta postagem.

Estatísticas

Esta pesquisa foi preenchida por pessoas que viram o link e decidiram preenchê-lo. Portanto, obviamente, não é uma amostra aleatória da comunidade OSM. Esse sempre foi o plano, mas significa que devemos agir com cuidado para generalizar. Por exemplo, se observarmos que muitos latino-americanos em nossa amostra estão usando o Telegram, isso pode significar apenas que, por acaso, o link foi apenas visivelmente compartilhado nessa rede.

Embora tenhamos 310 respostas úteis, nem todos preencheram as interessantes perguntas de texto livre. Por exemplo, o primeiro bloco de perguntas abertas foi respondido (pelo menos parcialmente) por 204 pessoas.

Os voluntários traduziram a pesquisa em si, bem como as respostas. Foi um trabalho enorme, pois 139 pessoas responderam à pesquisa em espanhol, alemão, francês, italiano, húngaro, português, farsi, chinês e lituano.

Conhecimento

As pessoas podem marcar qualquer uma das opções abaixo para descrever seu envolvimento no OSM. As pessoas que não marcaram nada não estão incluídas no gráfico abaixo.

Canais de comunicação

O gráfico abaixo mostra os canais de comunicação classificados por número de leitores. As listas de discussão temáticas e locais juntas são as mais lidas e os canais de contribuição.

Estamos ansiosos para aprofundar os dados. Uma coisa que já fizemos foi dar uma olhada em como os canais de comunicação diferem por região. O gráfico abaixo mostra a porcentagem de pessoas por região que seguem um determinado canal. Isso traz alguns pontos de dados interessantes. Por exemplo, as listas de discussão parecem mais populares na Ásia e menos na África. O Weekly e o blog estão sub-representados na América Latina. O Telegram é popular lá (e em menor grau na Ásia), o Slack na América do Norte e o Facebook na Ásia e na África. O fórum se destaca por ser tão consistente. Houve apenas 3 respostas da Oceania, portanto, não é possível desenhar nenhum padrão delas.


Países

Pessoas de 45 países diferentes preencheram a pesquisa.

Alemanha – 35
EUA – 33
Itália – 17
França – 16
Reino Unido – 15
Espanha – 11
Argentina – 7
Hungria – 7
Suíça – 7

5 ou menos entrevistados
Brasil
Guiné
Filipinas
Austrália
Bélgica
Índia
Portugal
Canadá
Colômbia
Dinamarca
Japão
Lituânia
Nigéria
Paraguai
Polônia
Suécia
Bielorrússia
Bolívia
Europa
Indonésia
Irã
Costa do Marfim
Cazaquistão
Luxemburgo
Malásia
México
Panamá
Peru
Romênia
Rússia
África do Sul
Taiwan
Tailândia
Togo
Uganda
Ucrânia

Reflexões dos membros do conselho

Do Joost

Existe uma comunidade? Você conhece outros mapeadores? Alguns de vocês pareciam surpresos com a própria pergunta. E em outros lugares, há mais coisas acontecendo do que você pode seguir. Mas a atividade nacional não é suficiente. Mesmo se houver, por exemplo, uma comunidade italiana, as pessoas se organizam em sua própria área mais local. Alguns desses grupos são realmente inspiradores – e, embora o semanário OSM faça um ótimo trabalho destacando o que está acontecendo em todos os lugares, ainda assim escolhemos coisas que nunca ouvimos falar. Uma sugestão era um relatório anual sobre o que está acontecendo localmente. Ficamos agradavelmente surpresos ao saber sobre o que está acontecendo, por exemplo, na Bretanha ou em Piedmonte. Mas então, em um lugar como a cidade de Nova York, mesmo que muitas coisas tenham acontecido no passado, os mapeadores pesados atuais podem se sentir um pouco sozinhos. Um tipo diferente de luta acontece em locais de baixa população, onde os mapeadores estão muito distantes.

Do Mikel

Nos primeiros anos do OpenStreetMap, era fácil fazê-lo. Se você tivesse uma idéia e energia, não havia nada além de espaço para experimentar. Após 15 anos, o OSM cresceu enormemente, acumulando dados, canais de comunicação, práticas culturais e história, e é mais difícil ver as idéias até a atualização. Ainda não há falta de inspiração, como mostram as idéias da pesquisa. Como podemos cultivar o espaço para tornar mais fácil tentar as coisas novamente?

Para citar algumas idéias que se destacaram para mim: relatórios anuais, subsídios, capítulos de “geminação”, indivíduos que “unem” comunidades, treinamento em construção de comunidades, bate-papos informais planejados entre comunidades.

Emocionante e cansativo. É preciso energia para todas essas coisas. Tomemos um exemplo: microgrants. O júri decidiu se isso ajudará a construir a comunidade ou não, mas essa é certamente a intenção. O Conselho da OSMF quer fazer isso há anos. Na verdade, estamos bastante perto de lançar isso finalmente, mas demorou tanto tempo.

No meio da análise das respostas, eu tive que fazer algo, então criei um mapa interativo a partir do Índice da Comunidade OSM. Outro mapa não resolve nada, mas é satisfatório ver nossa presença em todo o mundo e pensar em melhores maneiras de compartilhar o que está acontecendo entre nós.

Animado para falar sobre isso tudo em Heidelberg! Pense especialmente que o Congresso do Capítulo Local pode ser um local para abordar alguns desses tópicos.

Do Heather

O OSMF deve considerar um plano de envolvimento da comunidade para aprofundar as necessidades da “comunidade de comunidades”. Existe um grande potencial de, com um processo ativado por dados, fazer alguns ajustes “leves” para melhorar a saúde da rede . Isso deve ser feito em consulta com os vários grupos do OSM. Precisamos construir atividades, eventos e pesquisas para um plano mais inclusivo e distribuído.

Do Frederik

Navegando pelas respostas que chegamos aqui, vejo uma necessidade séria de arbitragem no futuro. As questões que as pessoas desejam priorizar são frequentemente contrárias – uma pessoa quer mais de uma coisa, a outra quer banir a mesma coisa completamente. Há muitas questões sobre as quais o OSMF ainda não definiu um ponto de vista claro e por boas razões – porque mesmo sem uma pesquisa, ficou claro que as opiniões diferem bastante. Muitas pessoas parecem esperar do OSMF coisas que excederiam em muito o seu mandato atual e estabelecido. Isso significa que o OSMF deve expandir sua influência – ou aqueles que desejam que o OSMF se afaste e cale a boca simplesmente não participam?

Do Tobias

As respostas da pesquisa parecem demonstrar um apetite considerável por uma plataforma de comunicação comunitária OSM mais unificada. Ao mesmo tempo, eles também deixam claro que muitas vezes procuramos coisas muito diferentes nos canais de comunicação, e que as preferências em relação às existentes também variam muito entre os colaboradores, tornando essa uma situação desafiadora para o nosso projeto. Acredito que é importante continuar melhorando as próprias plataformas de comunicação da OSM, o que pode significar atualizações tecnológicas e também trabalhar em nossa dinâmica social. Nosso objetivo deve ser um espaço para o qual as pessoas gostem de visitar e contribuir de forma produtiva. Se formos bem-sucedidos nesse esforço, podemos até conquistar alguns colaboradores que atualmente optam por usar ferramentas de terceiros.

Vários participantes compartilharam suas idéias sobre eventos e encontros locais: Os benefícios para a motivação e construção da comunidade, mas também suas lutas para conseguir reuniões regulares e manter vivos os grupos existentes. Embora essas iniciativas devam ser conduzidas por membros da comunidade local, o OSMF deve explorar as possibilidades de oferecer apoio. As sugestões da pesquisa incluíram tornar os grupos existentes mais visíveis no site da OSM, fornecer ferramentas para encontrar outros colaboradores locais interessados em tais eventos e melhorar as ferramentas de mensagens do osm.org.

Embora não estritamente sobre comunicação e comunidades, as perguntas mais abertas viram muitas das questões prementes de nossa pesquisa anterior serem trazidas à tona novamente – o que deve nos lembrar que a OSMF, e a diretoria em particular, devem fazer progressos mais rápidos e visíveis no abordando-os.

Finalmente, parabéns ao WeeklyOSM! Ao ler as respostas, destacou-me com que frequência esse canal foi mencionado de maneira positiva, especialmente considerando as opiniões controversas em muitas outras plataformas. Fornecer uma visão geral do vasto cenário de OSM com suas plataformas e sub-comunidades fraturadas é um serviço inestimável.

Conjunto de dados parcial lançado

Muitos membros da comunidade nos permitiram compartilhar suas respostas publicamente, agregadas e anonimamente. Agora estamos compartilhando as respostas para o primeiro conjunto de perguntas:

  • O que está acontecendo na sua comunidade local?
  • E a sua comunidade local deve ser mais conhecida? O que outras comunidades podem aprender com a sua?
  • Você conhece outros mapeadores pessoalmente? Existe uma comunidade local além do mapeamento?
  • Você está envolvido na “comunidade global”. Se você não é, por que não?
  • O que você acha que poderia melhorar a interação entre as comunidades globais e locais? Como você pode ajudar?
  • Você sabe quem organiza a conferência global State of the Map? Se você está indo para o SotM, por quê? Se você não vai ao SotM, por que não?

158 pessoas responderam pelo menos uma dessas perguntas e nos deram permissão para compartilhar suas respostas. Você pode encontrar esse conjunto de dados parcial no site da OSMF.

Se você preferir uma planilha on-line, também as colocamos no framacalc, mas observe que a planilha OSMF é a referência definitiva.

A Fundação OpenStreetMap é uma organização sem fins lucrativos, formada no Reino Unido para apoiar o projeto OpenStreetMap. Dedica-se a incentivar o crescimento, o desenvolvimento e a distribuição de dados geoespaciais gratuitos para uso e compartilhamento por qualquer pessoa. A Fundação OpenStreetMap possui e mantém a infra-estrutura do projeto OpenStreetMap, é financeiramente suportada por taxas de associação e doações, e organiza os eventos anuais, internacionais como a conferência State of the Map. Não temos funcionários em tempo integral e o apoio é feito através do projeto OpenStreetMap no trabalho de nossos voluntários do Grupo de trabalho. Por favor, considere se tornar um membro e leia sobre o nosso programa de isenção de taxas.